“Super Seducer” foi lançado no dia 6 de Março para Windows 10 e Mac. O game devia ter sido lançado para PlayStation 4, porém a plataforma revelou que não venderá o game.

A PlayStation esclareceu ao Motherboard que o jogo de sedução criado por Richard La Ruina não será vendido na loja digital da plataforma. Quanto à isso Richard La Ruina não deu nenhum comentário. “Meu comentário é que eu não tenho nenhum comentário sobre isso”, disse Richard.

O polêmico simulador ensina a arte de sedução. O jogo contém várias cenas gravadas ensinando a seduzir mulheres em qualquer situação, seja em um escritório, em uma cafeteria ou em um bar. Inclusive, Richard La Ruina aparece em vídeos como “professor protagonista” auxiliando em métodos de sedução. Dependendo de quais forem suas escolhas, Richard La Ruina vai até analisar e comentar suas decisões, lhe ensinando os segredos para conquistar e melhorar sua performasse na hora de cantar uma mulher.

O “jogo” está se tornando polêmico e está tendo muita repercussão negativa. Emily May, co-fundadora e diretora executiva da “Hollaback”, organização sem fins lucrativos anti-assédio, comentou ao Motherboard.

“Quando damos muito acesso ao sexismo, nós permitimos proliferar e crescer”. Precisamos esconder esse jogo debaixo de uma pedra até não aguentarmos mais. E esconder toda a cultura PUA de luz e oxigênio até morrermos. A cultura PUA é o que a sociedade impõe aos homens para que eles sejam, disse May.” Para quem não sabe PUA (abreviação para Pickup Artist) são pessoas que estudam e praticam técnicas relacionadas à psicologia e sociologia com foco em seduzir seus parceiros sexuais.

Um outro usuário chamado Revolver Joninator disse na comunidade Steam:
“Então, o Steam agora está vendendo lições sobre como assediar pessoas?”.

E você? O que acha de toda essa repercussão? A PlayStation fez o certo ou fez errado em cancelar a venda do game em sua plataforma?

Compartilhar